Muitas pessoas não sabem, mas a acupuntura é uma das terapias mais indicadas para reduzir o estresse.

Isso porque esse problema, inicialmente emocional, pode ser tratado e combatido com a utilização de pontos específicos do cérebro, abordados na terapia com agulhas.

Acupuntura te deixa mais feliz

A acupuntura mexe com neurotransmissores responsáveis por sintomas do estresse. Ansiedade, irritabilidade, apatia, depressão, sono perturbado, libido reduzida, hipersensibilidade emocional, dificuldade de concentração e menor disposição para atividades físicas são alguns dos problemas gerados por essa condição.

Origem da acupuntura e como ela funciona

Criada há mais de quatro mil anos na China, a acupuntura é uma técnica medicinal do Ocidente.

Útil para aliviar o estresse e tratar diversas condições médicas, ela consiste no uso de pequenas agulhas de fina espessura em pontos específicos do corpo. Assim, a acupuntura alivia desconfortos e cuida de condições de saúde.

Em geral, as melhores no estresse do paciente costumam ser notadas a partir da quarta sessão de acupuntura.

Entretanto, após a primeira sessão já se nota a liberação de substâncias como endorfina e serotonina, ricas em poderes calmantes e antidepressivos.

Pessoas estressadas, em geral, fabricam muito mais cortisol do que o normal. A acupuntura age na normalização do distúrbio, equilibrando as glândulas suprarrenais, que produzem a substância.

Como avaliar o melhor tratamento para o estresse

Os tratamentos para acupuntura são pessoais e, por isso, é fundamental avaliar as condições de cada pessoa para, então, indicar a melhor abordagem.

Um profissional da área descobre a combinação exata de pontos para cada pessoa. Depois, aplica sua técnica para tratar as mais variadas condições de saúde.

Quem sofre com medo das agulhadas pode ficar tranquilo. Além de serem finíssimas, as agulhas ainda podem contar com o auxílio do Stiper, pastilhas macias de silício cristalizado e aglutinado com celulose vegetal. Esses elementos são naturais e sem contraindicações.

Potente ordenador de ondas e frequências, o silício tem um grau de eficiência bastante alto e bem próximo ao das agulhas. Por meio desse método, o adesivo é mantido na pele por três a seis dias e, depois, retirado pelo profissional.

< Voltar