Você já ouviu falar em dança circular? Essa modalidade, que tem ganhado cada vez mais adeptos, traz benefícios ao corpo e à alma. Pessoas de mãos dadas e posicionadas em círculo dançando músicas de roda pode ser uma terapia aliada do seu bem-estar, sabia?

Além de gerar acolhimento e novas amizades, a dança circular ajuda no desenvolvimento da vida em grupo e social. Ela foi criada na década de 60, quando o bailarino alemão Bernhard Wosien entrou em contato com a dança em visita às tribos do interior do leste europeu, passando a adotá-la com o objetivo pedagógico.

dança circular

Por que investir nas danças circulares



As danças circulares refletem a necessidade de comunhão, celebração e união entre as pessoas. Assim, ela permite que você entre em contato com antigas culturas.

O foco nos movimentos e nas músicas de outros povos faz com que as pessoas aprendam músicas de outros povos, com passos lúdicos de ciranda e outras danças folclóricas.

A dança circular acontece da seguinte forma: um focalizador (pessoa que ministra o curso) ajuda com os detalhes, favorecendo o entrosamento entre todos.

Bastante fácil de aprender, o movimento em roda é feito com as mãos dadas para que se crie um fluxo de energia entre as pessoas. As músicas utilizadas e as coreografias variam de acordo com a escolha de cada um.

Benefícios das danças circulares para o corpo e a alma



A dança circular estimula a sensação de bem-estar. Entretanto, seu objetivo principal é a integração.

Ao dar as mãos para alguém que você não conhece está se abrindo para o outro. Assim, forma um novo círculo energético, que melhora o relacionamento social como um todo.

Essa interação também gera uma reflexão sobre o trabalho em equipe, compreensão de conflitos e ajuda a despertar a criatividade, estimulando a coordenação e flexibilidade.

Altamente benéficas, integradoras e estimuladoras da autoestima, as danças circulares podem ser feitas por qualquer pessoa, de todas as idades. O resultado de sua prática pode ser notado no dia a dia!

< Voltar