Uma profissional que oferece todo o apoio à mãe na hora do parto normal, a doula, tem a função de dar suporte físico e emocional à gestante em trabalho de parto.

Seu trabalho muitas vezes pode se confundir com o de uma enfermeira ou parteira. Entretanto, a doula se difere dessas profissionais porque não realiza procedimentos invasivos e tampouco faz a administração de medicamentos. Seu trabalho foca mais no bem-estar e tranquilidade da mulher.


O que faz uma doula?


No momento do trabalho de parto, a doula ajuda a mulher a encontrar as melhores posições durante as contrações. Outra atribuição dela é fazer massagens e compressas para aliviar a dor, além de ajudar o parceiro a se envolver nessa hora.

Sua atuação, no entanto, vai além da hora do parto. Em geral, há encontros prévios com a gestante para que ela seja informada sobre as etapas no dia do nascimento do bebê. A preparação do períneo e o plano de parto também são assuntos abordados.

Depois que o bebê nasce, a doula também tira dúvidas sobre a amamentação e fornecem dicas aos pais para que tenham sucesso nesse momento especial.


Doulas são aceitas em maternidades?


A entrada das doulas ainda não é permitida em todas as maternidades do Brasil. Por isso, mulheres que desejam o acompanhamento dessas profissionais devem consultar a instituição médica antes e se informar sobre essa possibilidade.

Embora muitos locais ainda não liberem o acesso da doula, o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimulam e reconhecem sua atuação. Estudos apontam que sua presença reduz em 50% os índices de cesáreas, 25% o tempo de duração do parto, 60% os pedidos de analgesia peridural, 40% o uso de ocitocina e 40% o uso do fórceps. Isso acontece porque o apoio dessa profissional eleva as sensações de bem-estar e confiança da mãe, combatendo, inclusive, a depressão pós-parto.

Há, inclusive, países que incentivam a presença das doulas no momento do parto. Canadá e Estados Unidos são dois exemplos. No Brasil, elas foram incluídas na Classificação Brasileira de Ocupação e recebem um certificado após cursos de até 200 horas que ensinam as práticas da profissão, teorias do parto e cuidados com as gestantes.


Por que investir em uma doula?


Gestantes precisam de segurança e calma no momento do parto. A doula é uma pessoa fundamental no momento do parto normal e, por isso, é recomendada para mulheres que desejem ter seus filhos de maneira natural.

Vale, ainda, conversar com seu médico sobre a presença de uma doula no momento do parto. Você pode, inclusive, promover um encontro entre ambos para que se conheçam antes do grande dia.



< Voltar